Quartas de final da Copa do Mundo trazem azar ao Brasil?

Por Apostaquente | 05 de janeiro, 2023

O Brasil foi eliminado nas quartas de final da Copa do Mundo pela 6ª vez na história. Será que as quartas de final trazem azar ao Brasil?

O Brasil foi eliminado da Copa do Mundo de 2022. Após um empate em 1 a 1 na prorrogação contra a Croácia, a Seleção Brasileira foi derrotada na disputa por pênaltis, dando tchau ao sonho de conquistar o hexa da Copa do Mundo em 2022. Essa foi a 2ª vez seguida que o Brasil foi eliminado nas quartas de final da Copa do Mundo.

Desde que a Copa do Mundo começou a ser realizada em 1930, o Brasil se destaca por dois grandes motivos: é o maior campeão (05 títulos) e o único país que disputou todas as edições da competição. Na maioria das vezes que foi eliminado da Copa do Mundo, o Brasil acabou sendo derrotado nas quartas de final do torneio.

Será que as quartas de final trazem azar ao Brasil? Veja como foram as eliminações da Seleção Brasileira nas quartas de final da Copa do Mundo ao longo dos anos.

 

Como foi a campanha do Brasil na Copa do Mundo de 2022?

Antes de conhecer um pouco mais sobre as eliminações do Brasil nas quartas de final da Copa do Mundo, por que não ver como foi o desempenho da Seleção Brasileira em 2022? O Brasil entrou na disputa pelo título da Copa do Mundo de 2022 como um dos grandes favoritos. Porém, terá de esperar mais quatro anos para tentar conquistar o hexa.

Na Copa do Catar, o Brasil foi o cabeça de chave do Grupo G, que contava com as seleções da Suíça, Sérvia e Camarões. Nos dois primeiros jogos que fez na Copa do Mundo de 2022, o Brasil saiu vitorioso contra as seleções europeias. No caso, venceu a Sérvia por 2 a 0 na estreia do mundial e ganhou da Suíça por 1 a 0 no jogo seguinte.

Contra Camarões, na última rodada da fase de grupos, a Seleção Brasileira decidiu jogar com o time reserva. Até os últimos minutos da partida, tudo indicava que esse jogo terminaria com um empate sem gols. Porém, aos 92 minutos de jogo, o atacante camaronês Vincent Aboubakar cabeceou a bola para o fundo do gol e fez com que o Brasil perdesse o 1º jogo na Copa do Mundo de 2022.

Nas oitavas de final, a Seleção Brasileira mostrou que tinha tudo para ser uma das favoritas no mata-mata da Copa do Mundo de 2022. Sem tomar conhecimento da Coreia do Sul, o Brasil aplicou uma goleada de 4 a 0 logo no 1º tempo da partida. No 2º tempo, a Coreia do Sul marcou um gol e o jogo terminou com o placar de 4 a 1 para o Brasil.

Nas quartas de final, o Brasil entrou em campo mais uma vez como o grande favorito. Dessa vez, contra a Seleção da Croácia. Após um empate em 0 a 0, que durou até o final do 2º tempo, Brasil e Croácia precisaram decidir quem seria o 1º semifinalista da Copa do Mundo de 2022 na prorrogação.

O Brasil continuou buscando encontrar espaços na defesa croata, algo que não conseguiu durante os 90 minutos. Após uma linda jogada entre Neymar, Rodrygo e Paquetá, a Seleção Brasileira conseguiu abrir o placar nos acréscimos do 1º tempo da prorrogação.

Neymar driblou o goleiro após receber um passe na grande área e marcou o gol do Brasil. Com esse gol, Neymar se tornou o maior artilheiro da história da Seleção Brasileira. No segundo tempo, tudo o que o Brasil precisava era administrar o resultado e garantir sua classificação às semifinais da Copa do Mundo. Porém, não foi isso o que aconteceu.

Enquanto tentavam segurar a bola no campo de ataque, os jogadores brasileiros perderam a bola em um descuido. Com a roubada da bola, a Croácia conseguiu armar um contra-ataque e, para desespero de todo o Brasil, marcou o gol de empate faltando três minutos para o término da prorrogação.

Com um 1 a 1 no placar, Brasil e Croácia precisaram decidir esse duelo de quartas de final de Copa do Mundo nos pênaltis. Os europeus mostraram ter muito mais confiança e afinidade com a bola na hora das cobranças, convertendo todos os quatro pênaltis que bateu.

Já no lado dos jogadores brasileiros, a confiança na hora de cobrar os pênaltis não foi a mesma. Rodrygo foi o 1º a bater e viu o goleiro Dominik Livaković defender sua cobrança. Casemiro e Pedro converteram na sequência. Por fim, Marquinhos acertou a bola na trave e desabou no campo, desacreditado com a eliminação do Brasil nas quartas de final da Copa do Mundo.

 

Quantas vezes o Brasil foi eliminado nas quartas de final da Copa do Mundo?

A eliminação do Brasil para a Croácia nas quartas de final da Copa do Mundo de 2022 foi azar? Os jogadores brasileiros não deram tudo de si? De fato, essa é uma das derrotas mais inacreditáveis da Seleção Brasileira comandada por Tite, que até hoje só perdeu três jogos oficiais no comando da seleção.

A Croácia foi vice-campeã da Copa do Mundo de 2018. Em sua campanha até o vice-campeonato, o país foi mostrando jogo a jogo que tinha um elenco de guerreiros. Antes de chegar à final, a Seleção da Croácia precisou passar por duas disputas de pênaltis (oitavas e quartas de final) e uma prorrogação (semifinal).

Dessa vez, sabendo da inferioridade quando comparada à Seleção Brasileira, a Croácia soube se defender e impediu que o Brasil balançasse a rede várias vezes, como fez contra a Coreia do Sul nas oitavas de final. O único gol do Brasil no jogo aconteceu após uma bela jogada trabalhada entre Paquetá e Neymar, que precisou driblar o goleiro para conseguir marcar o gol.

Desde que a Copa do Mundo surgiu, a Seleção Brasileira já foi eliminada em diferentes fases do torneio. Além dos cinco títulos, o Brasil tem dois vice-campeonatos, em 1950 e 1998. Nas demais edições que jogou, o Brasil foi eliminado tanto na fase de grupos, quanto na semifinal.

A fase da Copa do Mundo em que a Seleção Brasileira mais foi eliminada é a das quartas de final. Desde a 1ª edição do torneio realizada em 1930, o Brasil já foi eliminado nas quartas de final da Copa do Mundo em seis ocasiões. Antes da eliminação na Copa do Catar, a mais recente havia sido a da Copa do Mundo de 2018.

Confira quais foram as eliminações do Brasil nas quartas de final da Copa do Mundo:

  • 1954: Brasil 2 x 4 Hungria;
  • 1986: Brasil 1 x 1 França (eliminado nos pênaltis);
  • 2006: Brasil 1 x 0 França;
  • 2010: Brasil 1 x 2 Holanda;
  • 2018: Brasil 1 x 2 Bélgica;
  • 2022: Brasil 1 x 1 Croácia (eliminado nos pênaltis);

 

Copa do Mundo de 1954 – Brasil 2 x 4 Hungria

Uma das grandes derrotas da Seleção Brasileira na história da Copa do Mundo aconteceu em 1954. O Brasil chegava para disputar o torneio com o status de vice-campeão, já que havia perdido para o Uruguai na Copa do Mundo de 1950, jogo que ficou conhecido como o Maracanaço.

Muitos dos jogos da Seleção Brasileira, principalmente as derrotas, ficaram conhecidos por nomes específicos. Além do Maracanaço, houve a Tragédia do Sarriá, jogo da Copa do Mundo de 1982 em que o Brasil perdeu para Itália por 3 a 2, com três gols de Paolo Rossi.

Anos antes da Tragédia do Sarriá, houve a chamada Batalha de Berna. Em jogo válido pelas quartas de final da Copa do Mundo de 1954, o Brasil foi derrotado pela Hungria por 4 a 2. Algo que faz essa vitória ser ainda mais impactante é o fato de que a Hungria jogou sem Ferenc Puskas, que estava lesionado.

 

Copa do Mundo de 1986 – Brasil 1 x 1 França

Pela 1ª vez na história da Copa do Mundo de futebol, o Brasil empatou uma partida em 1 a 1 nas quartas de final do torneio. Após se classificar na fase de grupos com 100% de aproveitamento e golear a Polônia por 4 a 0 nas oitavas de final, o Brasil chegou às quartas de final da Copa do Mundo de 1986 para enfrentar a França.

Muitos consideram essa partida entre Brasil e França como um dos maiores jogos da história da Copa do Mundo. A Seleção Francesa havia conquistado o título da Eurocopa em 1984 e chegava com moral para disputar a Copa do Mundo de 1986.

O Brasil começou vencendo o jogo com um gol de Careca aos 18 minutos do 1º tempo. A França empatou ainda no 1º tempo, com um gol de Michel Platini aos 40 minutos. Esse foi o 1º gol que a Seleção Brasileira sofreu na Copa do Mundo de 1986, após ter marcado 10 em quatro jogos.

Nesse jogo, aconteceu algo que traz à tona o questionamento: as quartas de final da Copa do Mundo trazem azar ao Brasil? No 2º tempo, a Seleção Brasileira teve a oportunidade de ganhar o jogo. Aos 29 minutos, Branco foi derrubado pelo goleiro francês Bats na área e o juiz assinalou pênalti para o Brasil.

Zico, que tinha acabado de entrar no lugar de Müller, foi quem bateu o pênalti para a Seleção Brasileira. Ele mandou a bola no centro do gol de Bats, que defendeu a cobrança e manteve a partida empatada. Após o empate no tempo normal, o jogo continuou empatado até o final da prorrogação.

Na decisão por pênaltis desse jogo das quartas de final da Copa de 1986, o Brasil começou batendo com Sócrates, que teve seu pênalti defendido pelo goleiro Bats. A França converteu os três primeiros pênaltis e o Brasil os outros dois que bateu, com Alemão e Zico.

Nesses três pênaltis convertidos pela França, algo muito incomum aconteceu na cobrança de Bellone. Na 3ª cobrança da França, Bellone chutou a bola na trave esquerda de Carlos. A bola voltou na cabeça do goleiro brasileiro e entrou no gol. Seria esse o azar das quartas de final da Copa do Mundo jogando contra a Seleção Brasileira?

Na 4ª série de cobranças, Branco converteu e Michel Platini isolou a bola para a arquibancada. Com isso, tudo estava empatado (3 a 3). Nas últimas cobranças de cada país, o azar (ou apenas falta de qualidade na batida) apareceu novamente contra o Brasil.

Responsável pela possível última cobrança de pênalti do Brasil na partida, Júlio César chutou a bola muito forte em direção ao gol de Bats. Porém, ela acabou atingindo a trave direita do goleiro francês. A bola do pênalti desperdiçado por Marquinhos nas quartas de final da Copa do Mundo de 2022 contra a Croácia também atingiu esse mesmo lado da trave. Coincidência ou azar?

Para garantir a eliminação brasileira, Luis Fernández, jogador nascido na Espanha que defendeu a França na Copa do Mundo, converteu a 5ª e última cobrança da Seleção Francesa. Essa foi a 2ª vez que o Brasil foi eliminado da Copa do Mundo nas quartas de final.

 

Copa do Mundo de 2006 – Brasil 0 x 1 França

40 anos após a eliminação do Brasil para a França nas quartas de final da Copa do Mundo de 1986, os países se enfrentaram na mesma fase do torneio. Em 2006, o Brasil disputou a Copa do Mundo com status de campeão. Após uma fase de grupos com 100% de aproveitamento, a Seleção Brasileira derrotou Gana por 3 a 0 nas oitavas de final.

Após se classificar às quartas de final da Copa do Mundo de 2006, o Brasil se deparou com um dos seus principais rivais no torneio: a França. Poucos anos antes dessa Copa do Mundo, Brasil e França fizeram a final da Copa do Mundo de 1998. Na ocasião, os franceses saíram vitoriosos e derrotaram a Seleção Brasileira por 3 a 0.

Esse jogo entre Brasil e França válido pelas quartas de final da Copa do Mundo de 2006 começou da melhor forma possível: com um show de futebol. Com apenas um minuto de jogo, Zinedine Zidane entortou três jogadores da Seleção Brasileira com seus dribles. Vale lembrar que ele marcou dois gols na final da Copa do Mundo de 1998, contra o Brasil.

O 1º tempo da partida foi muito movimentado. Tanto Brasil, quanto França tiveram chances de abrir o placar. A Seleção Brasileira explorou mais as jogadas trabalhadas, enquanto a Seleção Francesa aproveitou as faltas cometidas pelos jogadores brasileiros para mandar a bola para dentro da área em cada cobrança.

Após um empate em 0 a 0 no 1º tempo, a França começou melhor na 2ª etapa da partida. Como dissemos anteriormente, os franceses exploraram muito o recurso da bola parada no 1º tempo. E foi exatamente em uma bola parada que a França abriu o placar do jogo contra o Brasil.

Em uma cobrança de falta do lado esquerdo do ataque francês, Zinedine Zidane lançou a bola em direção à área do goleiro Dida. A bola passou por todos os jogadores brasileiros e franceses que estavam no meio da área e sobrou livre para Thierry Henry, que estava sem marcação. O atacante, sem deixar a bola cair no chão, marcou o gol da França.

Após ter levado o gol, a Seleção Brasileira pressionou a defesa da França até o fim da partida. Porém, de nada adiantou, nenhum chute dos jogadores brasileiros fez com que a bola entrasse no gol de Barthez. Pela 3ª vez na história, o Brasil foi eliminado nas quartas de final da Copa do Mundo.

 

Copa do Mundo de 2010 – Brasil 1 x 2 Holanda

Quatro anos após ser eliminado pela França nas quartas de final da Copa do Mundo, o Brasil acabou sendo eliminado da Copa do Mundo de 2010 na mesma fase do torneio. Dessa vez, o adversário que eliminou a Seleção Brasileira foi a Holanda.

Uma grande curiosidade sobre as eliminações do Brasil nas quartas de final da Copa do Mundo é que em 1954, 2006 e 2010, os países que eliminaram o Brasil jogaram a final da Copa do Mundo e perderam. Em 1954, a Hungria perdeu para a Alemanha Ocidental. Em 2006, a França perdeu para a Itália (nos pênaltis). Já em 2010, a Holanda perdeu para a Espanha na prorrogação.

Com essa curiosidade, podemos dizer que as quartas de final da Copa do Mundo trazem azar aos países que eliminam o Brasil, não é mesmo? Em 2010, a Seleção Brasileira se classificou para as oitavas de final após terminar na 1ª colocação de seu grupo e derrotou Gana por 3 a 0 neste jogo do mata-mata da Copa do Mundo.

Nas quartas de final da Copa do Mundo de 2010, o adversário da Seleção Brasileira foi a Holanda. O país europeu terminou a fase de grupos com 100% de aproveitamento e venceu a Seleção da Eslováquia nas oitavas de final pelo placar de 2 a 1.

Esse jogo entre Brasil e Holanda começou do jeito que os torcedores brasileiros gostam: gol nos minutos iniciais da partida. Com apenas 10 minutos de jogo, Robinho abriu o placar para o Brasil. Poucos minutos antes de marcar o 1º gol do jogo, Robinho já havia balançado as redes da Holanda. Porém, o gol foi anulado por impedimento.

Após o gol brasileiro, ambas as seleções tiveram chances de marcar gols na partida. O Brasil chegou com mais perigo ao gol holandês. Porém, o 1º tempo do jogo terminou com vitória parcial da Seleção Brasileira de 1 a 0. No 2º tempo, o azar das quartas de final da Copa do Mundo voltou a assombrar o Brasil após vários anos.

Em um cruzamento de Wesley Sneijder em direção à área brasileira aos oito minutos do 2º tempo, Felipe Melo e Júlio César saltaram buscando afastar a bola. O goleiro brasileiro foi de soco, enquanto o volante foi de cabeça. Nessa falta de comunicação entre os jogadores, Felipe Melo desviou a bola de cabeça para trás e marcou um gol contra para Holanda.

O empate da Holanda fez com que o jogo ficasse ainda mais movimentado. Aos 68 minutos da partida, 15 minutos após o gol contra de Felipe Melo, a Seleção Holandesa marcou o 2º gol e virou para cima do Brasil. Após uma cobrança de escanteio, a bola foi desviada de cabeça por um jogador holandês na 1ª trave e sobrou livre no meio da área para que Wesley Sneijder cabeceasse.

Pela 4ª vez na história, a Seleção Brasileira foi eliminada da Copa do Mundo nas quartas de final.

 

Copa do Mundo de 2018 – Brasil 1 x 2 Bélgica

Antes da eliminação do Brasil na Copa do Mundo de 2022, a última vez que a Seleção Brasileira havia sido eliminada do torneio nas quartas de final aconteceu na Copa do Mundo de 2018. Seja por mera coincidência ou graças ao azar, a eliminação do Brasil na Copa do Mundo de 2018 teve uma história muito parecida com a eliminação de 2010.

Após se classificar para as oitavas de final em 1º lugar do grupo e vencer o México por 2 a 0, o Brasil garantiu uma vaga nas quartas de final da Copa do Mundo de 2018. O adversário da Seleção Brasileira foi a Bélgica, que terminou a fase de grupos com 100% de aproveitamento.

Nesse duelo entre Brasil e Bélgica, podemos dizer que o azar voltou a assombrar o Brasil após o que aconteceu nas quartas de final da Copa de 2010. Como dissemos anteriormente, há um questionamento sobre essa fase do torneio: as quartas de final da Copa do Mundo trazem azar à Seleção Brasileira?

Com apenas sete minutos de jogo, após uma cobrança de escanteio, Thiago Silva mandou a bola na trave do gol defendido por Thibaut Courtois. Tente adivinhar em qual trave a bola acertou? Isso mesmo, na trave em que Marquinhos errou seu pênalti esse ano e que Júlio César desperdiçou sua cobrança de pênalti contra a França em 1986. Coincidência ou azar?

Pouco tempo após esse lance de Thiago Silva, a Bélgica teve um escanteio para cobrar aos 12 minutos de jogo. Após a cobrança de escanteio, a bola foi desviada por um jogador do Brasil em direção ao gol de Alisson. Esse jogador foi Fernandinho, que acabou marcando um gol contra e, com isso, a Bélgica empatou.

Lembrando o que aconteceu nas quartas de final da Copa do Mundo de 2010, podemos dizer que houve azar ou coincidência? Como dissemos anteriormente, Felipe Melo, volante titular do Brasil no jogo, cabeceou a bola para trás e marcou um gol contra para a Holanda. Dessa vez, Fernandinho, volante titular do Brasil na partida, cabeceou a bola para trás e marcou um gol contra para a Bélgica.

Após sofrer o gol, a Seleção Brasileira continuou firme em busca de marcar um gol na partida. Porém, não conseguiu balançar as redes de Thibaut Courtois. Aos 30 minutos do 1º tempo, o pior que poderia acontecer ao Brasil aconteceu: a Bélgica marcou o 2º gol. Após receber um passe de Lukaku, Kevin de Bruyne conduziu a bola em direção ao gol brasileiro e acertou um lindo chute de fora da área.

O 2º tempo começou com o Brasil pressionando a defesa belga ainda mais. Ao longo dos primeiros minutos da 2ª etapa, a Seleção Brasileira teve dois lances em que o juiz optou por não marcar o pênalti. O 1º deles envolvendo Neymar e o 2º envolvendo Gabriel Jesus.

O Brasil continuou a pressionar a Bélgica, porém viu o goleiro Thibaut Courtois impedir todas e quaisquer tentativas de gol da Seleção Brasileira. Aos 30 minutos do 2º tempo, o goleiro belga não conseguiu impedir que Renato Augusto cabeceasse a bola para o fundo do gol. O Brasil diminuiu e continuou sonhando com uma possível classificação para a semifinal da Copa do Mundo de 2018.

Pouco tempo após ter marcado o gol, Renato Augusto teve a chance de ser o herói brasileiro nessas quartas de final de Copa do Mundo. O meio-campista recebeu um passe e ficou de frente para o gol de Thibaut Courtois, livre de marcação. Porém, seja por falta de pontaria ou até mesmo pelo azar das quartas de final da Copa do Mundo, o chute de Renato Augusto foi para fora.

Faltando poucos minutos para o final do jogo, aos três minutos de acréscimos, Neymar teve a chance de empatar o jogo para o Brasil. Após receber um passe de Douglas Costa, Neymar mandou a bola de primeira em direção ao gol da Bélgica. Porém, novamente, Thibaut Courtois impediu que a bola entrasse. Para muitos, essa foi a defesa que fez com que o belga fosse eleito o melhor goleiro da Copa do Mundo de 2018.

Pela 5ª vez na história da Copa do Mundo, o Brasil foi eliminado nas quartas de final.

E agora, quais dos classificados nas quartas de final da Copa do Mundo tem mais chances de conquistar o título? Aposte com a Apostaquente!

Agora que a Seleção Brasileira foi eliminada nas quartas de final da Copa do Mundo de 2022, restam apenas quatro países vivos na competição: Argentina, Croácia, França e Marrocos. Qual deles têm mais chances de conquistar o título do torneio? Faça seus palpites com a Apostaquente!

Em seu site de apostas, a Apostaquente disponibiliza todos os jogos da Copa do Mundo do Catar para você fazer suas apostas e se divertir. Lá, você consegue colocar seus palpites tanto em quem vai ser o campeão da Copa do Mundo, quanto em outros mercados, como o de melhor jogador, artilheiro, entre outros.

E aí, quem vai ser o campeão da Copa do Mundo do Catar 2022? Faça seus palpites na melhor casa de apostas: a Apostaquente!

Sobre o autor:

Apostaquente
A Apostaquente chegou ao Brasil para proporcionar a melhor experiência, e a mais ousada, para os brazucas apaixonados por sites de apostas esportivas e cassino online, oferecendo um portfólio completo para aqueles que buscam por apostas online seguras, inúmeros mercados de apostas e odds competitivas.